Ilê Aiyê realiza live de encerramento do 47º Festival de Música Negra neste domingo

         



Neste domingo (2), o bloco Ilê Aiyê realiza a etapa final da 47ª edição do Festival de Música Negra do Ilê Aiyê em live, a partir das 15h, da Senzala do Barro Preto. A transmissão será pelo canal do Ilê Aiyê no YouTube. No total, 88 canções inscreveram-se, sendo 14 delas selecionadas como finalistas pelo júri do festival, sendo seis da Categoria Tema e oito da Categoria Poesia. As músicas serão apresentadas ao vivo pelos seus autores ou intérpretes, com acompanhamento da Band’Aiyê. Apenas seis delas sairão vencedoras, três de cada categoria, passando então a integrar o repertório do bloco. O tema do Ilê Aiyê em 2021 é “Meu Coração é a Linha 8 Liberdade”.

 

Durante dois meses, as 14 canções finalistas ficaram disponíveis para audição e votação do público no site do festival www.festivaldemusicanegra.com.br. O voto popular será considerado na decisão do júri do festival, formado por Mundão, design e compositor; Mário Pam, regente da Band"Aiyê; Iracema Kiliane, cantora da Band"Aiyê; Juarez Mesquita, Cantor da Band"Aiyê e Osvalrisio do Espírito Santo, diretor do Ilê Aiyê

 

Para esquentar os tambores, quem abre a live é a Band’Aiyê, que levanta o astral com três clássicos do bloco antes de começar a chamar os concorrentes. A cada quatro músicas da disputa, a banda anfitriã recebe um compositor convidado para mostrar seu canto, chamando as pessoas que estão em casa a para dançar, cantar e torcer.

Ao fim das apresentações, a Band’Aiyê embala todos com grandes canções que contam a linda história de luta e resistência do Ilê Aiyê enquanto os jurados contabilizam seus votos. Em seguida, é chegada a hora de anunciar os vencedores e, depois, tem mais show e comemoração.

O 47º Festival de Música Negra do Ilê Aiyê irá premiar com os valores de R$ 5 mil, R$ 4.500 e R$ 4 mil os três vencedores, respectivamente, da categoria Tema; e com R$ 4.500, R$ 4 mil e R$ 3.500 os três vencedores, respectivamente, da categoria Poesia. Os primeiros lugares também receberão o Troféu Pássaro Preto. Os segundo e terceiros lugares ganham, além do valor em dinheiro, o Troféu Perfil Azeviche.

 

“Ficamos felizes de ver participando do festival compositores como Julinho Magaiver, cria do Curuzu mas que hoje mora no Rio, Mumu de Oliveira, paulista, Gabriel Messias, também de São Paulo, além de outros da nova safra, como Pérola Negra e Cristiano Damásio, assim como veteranos de muitos anos do concurso, já tendo saído vencedores algumas vezes, como Marco Poca Olho e Jesiel Teixeira”, comenta o diretor musical da entidade e coordenador do festival, Sandro Teles.

 

O 47º Festival de Música Negra do Ilê Aiyê tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultural do Ministério do Turismo, Governo Federal.

 

AS 14 FINALISTAS

TEMA:

 

Aqui Expandi Liberdade - Gabriel Messias

 

Endereço do Ilê - Guiomar Santos e Pérola Negra

 

Ilê Linha 8 - Aleh Santana

 

Liberdade Linha 8 - Tica Mahatma, Tinga e Genivaldo Evangelista

 

Estado de Liberdade - Cristiano Damasio e Julinho Magaiver

 

Dona Lili - Marco Poca Olho

 

POESIA:

 

Manto Sagrado - Raiam Sérgio

 

Mulher Preta - Mumu de Oliveira

 

Na Essência - Jr Bleck e Aline Bonfim

 

Quilombo - Alison Leite e Antonio Soares

 

Raça Atrevida (Estigma do Ilê) - Sid Mancini e Wostinho Nascimento

 

Doné Hildelice - Marcos Oliveira e Juçara Silva

 

A Voz de Zumbi - Jesiel Teixeira e André Lima

 

100% Ilê - Julinho Magaiver e Cristiano Damasio

 

 

 

SERVIÇO:

 

47º Festival de Música Negra do Ilê Aiyê – Etapa Final

Transmissão ao vivo: Canal do Ilê Aiyê no YouTube

Dia: 2 de maio (domingo)

Horário: 15h