“Leito d’Água”, primeiro disco do Ofá Trio, já está disponível nas plataformas de streaming

         



No último dia do mês de abril, o power trio baiano Ofá lançou “Leito d’Água”, disponibilizado nas plataformas de streaming. Música poético-afro-baiana, rock progressivo e freejazz são componentes do som desta formação em trio não convencional, com Luan Tavares no violão e voz, Paulo Roberto Pitta no saxofone e sintetizador e João Paulo Rangel na bateria. Este disco de estreia, com oito faixas, tem produção musical de Edbrass Brasil e foi gravado no Estúdio Casa das Máquinas, em Salvador, fazendo uma imersão no universo estético e conceitual dos orixás.

 

A atmosfera musical reúne, entre as suas principais referências, a música de matriz africana, que atua acionando o corpo e a memória de uma identidade ignorada pelas bases racistas que formaram a sociedade brasileira; a poesia, que traz à tona a oralidade e se aproxima da natureza poética do português brasileiro; o rock progressivo e o freejazz, que formatam paisagens sonoras em timbres, melodias, arranjos e texturas. Como resultado, que ainda expressa formas não tão ortodoxas e tradicionais de tocar os instrumentos e usa de recursos tecnológicos de alteração de sonoridade, o Ofá dá um salto no quesito autenticidade.

 

Depois do EP “Além e mais”, de 2015, ano do início da trajetória da banda, lançado através do projeto Incubadora Sonora, o Ofá chega a este primeiro disco após dois anos de pesquisa e experimentação, que envolveram estudos etnomusicológicos e composicionais. A criação das músicas se orienta pelos conhecimentos sobre a religião e a cultura afro-baianas, afirmando e celebrando a importância destes elementos para a formação da identidade do povo brasileiro. Nas letras, o universo dos orixás é abordado de forma contemporânea, demonstrando como os ensinamentos dessa filosofia são úteis e aplicáveis a qualquer momento da história: é ancestral, é tradição, mas é também vivo, atemporal e acessível. No alicerce, o trio se compromete a apresentar um trabalho ético e referenciado, que questiona estruturas sociais e adiciona ao cenário musical da Bahia mais um repertório de honestidade artística e intelectual.

 

O projeto “Ofá: Leito d’Água” tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.