Ciro Gomes diz que Lula deu pouco aos pobres e muito aos ricos

         



O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) utilizou o Twitter para divulgar um vídeo de críticas ao governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que chegou a ficar entre os assuntos mais comentados na rede social ao longo do dia.

“Eu gostaria que você tivesse paciência de escutar coisas que não está acostumado. Uma delas: o governo Lula deu pouco aos pobres e muito aos ricos. #VerdadesobreLula”, escreveu Ciro na legenda do vídeo, que já contabilizou mais de 243 mil visualizações desde que foi postado.

No vídeo, Ciro, que ficou em terceiro lugar nas eleições de 2018, critica as ações políticas e sociais do petista na Presidência. “Não estou aqui para fazer quem gosta de mim, gostar ainda mais. Nem para tentar convencer quem não gosta de mim, a passar a gostar”, explicou Ciro no início da gravação, completando depois que o governo de Lula deu “pouco para os pobres” e “muito para os ricos”. “É preciso um novo modelo que crie oportunidades de verdade para os pobres e para a classe média”, continuou Ciro, que deve concorrer novamente nas eleições presidenciais de 2022.

O perfil oficial do Partido dos Trabalhadores de São Paulo chegou a comentar a publicação, ironizando o fato de Ciro ter feito parte da equipe de Lula no primeiro mandato, como ministro da Integração Nacional. “Pra quê isso, Ciro? Você fez parte do governo Lula, foi ministro”, escreveu o perfil.

A hashtag proposta por Ciro Gomes também entrou nos assuntos mais comentados da rede social, mas com apelos diferentes. Apoiadores de Lula aproveitaram a chance para mostrar gratidão pelos projetos sociais do petista, enquanto pedetistas elogiavam a postura de Ciro.

A polêmica, no entanto, não ficou somente entre os perfis de esquerda no Twitter, já que o assunto também foi comentado por direitistas e apoiadores de Bolsonaro. O deputado federal Carlos Jordy (PSL-RJ) chegou a compartilhar a postagem, concordando com Ciro. “Governo Lula não ajudou os pobres, beneficiou apenas alguns empresários que mantinham relações espúrias com seu governo”, afirmou.

Em abril, o Supremo Tribunal Federal (STF) confirmou a anulação das condenações de Lula pela Justiça Federal no Paraná, referentes às investigações da Lava-Jato. A decisão permitiu que o ex-presidente recuperasse seus direitos políticos. E Lula já sinalizou que pode se candidatar novamente em 2022.
Com o Yahoo