Maio, com “M” de Mulher, de Mãe, de Maria

         



Por Diácono Joselito Conceição
Dizem que Deus, quando criou a humanidade, criou primeiro o homem, porque precisava fazer rascunho da grande obra, a mulher. Os machistas certamente não gostarão dessa brincadeira, contudo não podemos esquecer o que disse o cancioneiro:“Gosto que me enrosco de ouvir dizer que a parte fraca é a mulher, mas o homem, com toda a fortaleza, desce da nobreza e faz o que ela quer”. O outro disse:“Mulher! Mulher! Na escola em que você foi ensinada, jamais tirei um 10; sou forte, mas não chego aos seus pés”. Assim é essa peça cara, que custa a vida inteira de quem cai nos seus laços, nos seus encantos. Dizemos: é um presente divino.

Maio, com “M” de Mulher, de Mãe, de Maria, tem realce no hemisfério norte com a primavera e seus encantos, que têm força feminina extraordinária; a estação das flores. Na Roma Antiga, cultuava-se Flora, deusa da vegetação; na Grécia, Artemísia, deusa da fecundidade; e o mês de maio faz alusão à deusa Maia. Sempre, a mulher.

Nos Estados Unidos, Anna Marie Jarvis, em homenagem à sua mãe falecida em maio de 1905, criou o Dia das Mães. No Brasil, a Associação Cristã de Moços do Rio Grande do Sul iniciou homenagens às mães em 1918; o presidente Getúlio Vargas oficializou a data em 1932.
Na Igreja Católica, maio é conhecido como o Mês de Maria. São 31 dias rendendo homenagens àquela que é referenciada na Bíblia: “O Senhor olhou para a baixeza de sua serva, e doravante todas as gerações me chamarão bem-aventurada”(Lucas 1, 48). O louvor a Maria, porque Deus fez através dela nascer o Salvador do gênero humano, causa de grande alegria. Observando-se que Eva, mãe da humanidade, pela desobediência, levou seus filhos à perdição, Maria, pela obediência, trouxe a salvação: “Eis aqui a serva do Senhor.” É ela a nova Eva, “Causa Nostrae Laetitiae”.

Com tanta beleza e referências em maio, não há de estranhar a grande opção das noivas: são tantos os casamentos celebrados nesse mês.

É justo que, no mês das mães, das noivas, de Maria,façamos especial homenagem a todas as mulheres.Todo o nosso carinho às mães (inclusive, às nossas, mesmo que sejam de saudosa memória), às filhas, esposas, irmãs e amigas. Mulher é mulher, e maio é, para elas, esse presente de Deus.

Precisamos antes de uma mulher para existir. Nossa progenitora, continuadora da obra da Criação. Nosso afetuoso abraço(ainda que virtual) para todas as mulheres. Parabéns! Maio é seu.
------------------------------------------------------------
Diácono, radialista e jornalista. Articulista do portal Notícia Capital