Comissões de Reparação e de Direitos Humanos convocam dono do Atakarejo

         



O dono da rede Atakarejo, Teobaldo Costa, foi convocado para participar da reunião conjunta das Comissões de Reparação e de Direitos Humanos da Câmara de Salvador, na próxima quarta-feira (2). O encontro tratará do caso envolvendo o assassinato de dois homens negros, suspeitos de furtarem carnes em um dos supermercados da rede. Para o presidente do colegiado de Reparação, vereador Luiz Carlos Suíca (PT), ainda há muitas dúvidas sobre o que de fato aconteceu.

O parlamentar quer apurar o crime de racismo e entender o direcionamento que foi dado ao caso. “Vamos ouvir o dono da rede para poder dar continuidade a um acompanhamento que ainda nos deixa perplexos devido ao caso. Foram mortes cruéis, tanto que o inquérito que investiga as mortes de Yan Barros e Bruno Barros foi prorrogado essa semana. E a Polícia Civil continua a apuração. Junto com os membros da comissão de Direitos Humanos vamos abrir espaço para o pronunciamento do empresário”, detalha Suíca.

As mortes de Yan Barros e Bruno Barros completaram um mês nesta quarta-feira (26). Conforme informações amplamente difundidas por meios de comunicação, a polícia não informou por quanto tempo o inquérito foi prorrogado, mas disse que a prorrogação foi necessária para poder incluir novas informações. Ainda de acordo com a Polícia Civil, mais de 30 pessoas já foram ouvidas. Sendo que oito, entre seguranças do Atakarejo e suspeitos de tráfico de drogas, foram presas.