Tenista russa é presa após partida em Roland Garros

         



A tenista russa Yana Sizikova foi presa na quinta-feira (3) em Paris, na França, logo depois de uma partida de duplas no Grand Slam de Roland Garros. A atleta está no centro de uma investigação que apura uma suposta manipulação de resultados em um jogo da edição passada do torneio.

A detenção de Sizikova foi bastante agitada, segundo o jornal "Le Parisien", já que os seguranças do torneio tentaram frustrar a ação dos policiais.

Sizikova e sua parceira, Ekaterina Alexandrova, foram derrotadas pelas australianas Ajla Tomljanovic e Storm Sanders por dois sets a zero. (1/6 e 1/6).

As autoridades francesas abriram a investigação por "fraude" e "corrupção esportiva" no dia 1º de outubro. O jogo que está no alvo dos investigadores é um da categoria duplas femininas entre as romenas Andreea Mitu e Patricia Maria Tig contra Sizikova e a norte-americana Madison Brengle. O embate foi válido pela primeira rodada da edição de 2020 de Roland Garros.

Um dos lances que chamou atenção das autoridades foi uma dupla falta de Sizikova, que resultou na vitória das romenas. Além disso, os investigadores descobriram que havia um fluxo muito grande de apostas na vitória da dupla formada por Mitu e Tig.

Sizikova tem 26 anos de idade e ocupa a posição 101º no ranking de duplas femininas. Em 2019, a russa foi campeã do Aberto da Suíça ao lado da compatriota Anastasia Potapova.
Da ANSA/Le Parisien