Vitória perde em casa e torna difícil a classificação

         



Por Zedejesusbarreto
Numa jornada de muita cautela e pouca ousadia o Rubro-negro baiano terminou levando um gude preso (1 x 0) em casa do Internacional e deixou muito mais difícil uma ainda possível classificação para a fase seguinte da Copa do Brasil. Foi uma primeira etapa murrinha, em ritmo de amistoso, sem emoções; no segundo tempo o Colorado jogou inteiro no campo defensivo baiano e conseguiu o gol num pênalti. O Leão pouco agrediu.

*
Mais cedo, à tarde, o Juazeirenze perdeu (1 x 0) do Cruzeiro (MG) no Mineirão, em BH.
A equipe do norte baiano, o nosso Cancão de Fogo, agora novamente treinada por Carlos Rabelo, fez um primeiro tempo equilibrado, criou até melhores chances de gol que a Raposa mineira. Na segunda etapa, o time da casa voltou melhor, tentando impor seu mando de campo. Assim, aos 18’, abriu o placar, com Bruno José escorando na pequena área um cruzamento da esquerda, num contragolpe. O Cancão encarou mas deu Raposa.
O jogo de volta será em Juazeiro, na beira do São Francisco, próxima quarta-feira. Outra história, terreiro do Cancão, decisão aberta.
**
No Barradão
Noite pálida, quase inverno mas sem chuvas, bom gramado. O Leão de rubro-negro e o Colorado gaúcho de branco.
Com a bola rolando ...
O Vitória entrou com o propósito de marcar na frente a saída de bola adversária, dificultado as ações inimigas, apertando, correndo muito, tentando surpreender. O Inter ritmando, paciente, tentando evoluir com troca de passes, valorizando a posse de bola, apenas, sem agredir. Em 20 minutos, nenhum lance de área, zero de emoção.
- Aos 34’, primeira boa jogada ofensiva do Vitória. Contragolpe, Guilherme recebeu em profundidade pela direita, limpou para o meio e bateu firme, de canhota, para a espalmada de Daniel. Aos 38’, Edenilson recebeu livre, de frente, mas bateu mal na bola, jogando pro alto; foi a resposta.
Uma primeira etapa sem graça, em ritmo de amistoso ou de treino. Cadê as finalizações?
*
O Leão voltou em cima, forçando , marcando alto, mas aos 5’ quase o Colorado marcou; contragolpe, Taíson achou Caio Vidal entrando livre por trás da zaga baiana, ele tentou mas o goleiro Ronaldo saiu bem, fechou, tocou na bola, impediu o gol. Muita cautela defensiva e pouco empenho ofensivo, no recomeço.
Aos 15’, como nada acontecia, substituições a granel dos dois treinadores, tentando mudar o panorama, mexer na postura das equipes em campo, acomodadas. O Leão muito retraído e o Colorado aos poucos assumindo o comando das ações, atuando mais próximo da área inimiga.
Aos 26’, Galhardo foi puxado por Wallace na área, quando girava para o arremate de frente. O Árbitro, próximo, marcou o pênalti.
- Gol ! 1 x 0 Internacional. Galhardo, aos 27’, batendo a penalidade com força mas no meio; Ronaldo ainda tocou na bola.
Aos 34’, Taison de longe acertou o travessão de Ronaldo, a bola desviou em Wallace. Aos 38’, Roberto foi calçado por Lucas Ribeiro na área gaúcha, caiu e os rubro-negros pediram pênalti, pressionaram, mas o árbitro disse não, nada marcou. Aos 48’, Boschilia bateu cruzado da direita, livre, nas redes por fora. E foi só. Justo.
O Colorado cozinhou até o apito final e o Leão pouco ou nada criou para mudar o marcador. Difícil reverter o placar no Beira Rio, difícil classificação.
*
Escalações
- Vitória : Ronaldo, Raul Prata, Wallace, Marcelo e Pedrinho (Roberto); Gabriel Bispo, Fernando Neto (Cedric), Soares (João Pedro); Guilherme(Catatau), Samuel e David . Treinador, Rodrigo Chagas.
- Internacional : Daniel, Sarabia, Lucas Ribeiro, Cuesta e Moisés; Jhony, Edenilson (Boschilia) e Taison (Mazetti); Caio Vidal, Yuri Alberto (Galhardo) e Patrick (Maurício). Treinador, Miguel Angel Ramirez.
Arbitragem carioca, sem VAR; no apito, o veterano Marcelo de Lima Henrique, o conciliador de sempre.
*
O jogo de volta será em Porto Alegre, pra semana, quinta (dia 10). Sobra um.
Antes, na noite de segunda-feira, pela 2 ª rodada do Brasileirão Série B, o Leão recebe o Náutico, no Barradão.
**
Tricolor
O Bahia volta a campo no sábado, pelo Brasileirão, contra o RB Bragantino, no estádio Nabi Habid Chedid, Bragança Paulista. O Tricolor vai desfalcado de Nino, Juninho e Daniel, punidos exemplarmente pela briga em Fortaleza contra os atletas do Ceará (também punidos), depois da conquista do título da Copa do Nordeste. Thonny Anderson não joga por questões contratuais. Parada dura. A meta é pontuar.
*
Seleção
- Brasil x Equador, 21h30 desta sexta-feira, no Beira Rio, em Porto Alegre, valendo pela 7ª rodada das Eliminatórias Sul-americanas para a Copa 2022/Catar. Neymar e Gabigol em campo.
*
Rodada cheia. Os outros jogos:
- Bolívia 3 x 1 Venezuela; Uruguai 0 x 0 Paraguai; Argentina x Chile; Peru x Colômbia.
*
Na terça, a seleção de Tite encara o duro Paraguai, em Assunção.
*
Até agora, a Copa América (entre 14 de junho e 10 de julho) está mantida, em gramados brasileiros. Dez seleções disputam o título. Os jogos acontecerão no Mané Garrincha (DF), na Arena Pantanal (Mato Grosso/Sul), Goiânia (Olímpico) e no Rio, Maracanã (a Conmebol preferia o Engenhão, com piso melhor) onde deve acontecer a final, a entrega da Taça.
**
Viva o Corpus Christi ! Feriadão católico do dia.
**
Foto: EC Vitória