Leão perde do Timbu no Barradão

         



Por Zedejesusbarreto
Sem inspiração e com pouca sorte o Vitória levou 1 x 0 do Náutico (PE) em casa e deixa o torcedor assustado. O time não engrena, não consegue fazer gols. Empatou na estreia, perdeu para o Internacional (1 x 0) pela Copa do Brasil e não conseguiu dobrar o atual campeão pernambucano no Barradão. O Leão precisa acordar, não pode ir se acostumando na zona de baixo da tabela. A segundona este ano vai ser dureza.

No meio da semana o time viaja a Porto Alegre, encara o Colorado no Beira Rio, pela Copa do Brasil, parada indigesta.
*
Seleção e Copa América
A equipe comandada por Tite joga nesta terça-feira à noite em Assunção, contra o Paraguai, valendo pelas Eliminatórias da Copa do Mundo 2022/Catar. O Brasil lidera a competição, com 100% de aproveitamento. Os paraguaios, em casa, costumam endurecer.
Muito ‘buxixo’ no ambiente da Seleção. Os atletas que atuam na Europa não queriam disputar a Copa América, por questões de calendário, muitos jogos e competições sem o devido descanso, e tempos de pandemia, o medo rondando. Pesou também a decisão da Conmebol, CBF e do governo brasileiro de trazer a Copa América para os gramados brasileiros, gramados fora dos padrões europeus, isolamentos, protocolos sanitários, questões de segurança, briga de redes de TV, cobranças de patrocinadores etc...
A questão virou polêmica, foi pras manchetes e chegou na área política, ora pois, com penadas até do relator da CPI da Covid, o senador Renan Calheiros, pedindo aos atletas para boicotar o evento. O que ele tem a ver com isso?
Os jogadores e comissão técnica ficaram de se pronunciar oficial e definitivamente depois do confronto com o Paraguai. Falou-se até em saída do treinador Tite, que deu uma coletiva na tarde dessa segunda, passando pano, aparentemente seguro no cargo.
Com a confirmação de Argentina e Uruguai na competição, os atletas brasileiros baixaram a bola e, parece, decidiram jogar também, mesmo que sob protestos. Não há como voltar atrás.
No meio desse tititi, o presidente Caboclo, da CBF, foi suspenso /retirado do cargo, em princípio por 30 dias, em função de uma grave acusação de assédio sexual feito, e parece que bem fundamentado, por uma funcionária da entidade mor do futebol brasileiro. A desgraça do tal dirigente agradou os jogadores e o treinador Tite, que já não tinham bom diálogo com ele, não o suportavam, enfim.
Vai ter Copa América, com qualquer clima, martelo batido.

*

Barradão
Noite morna, quase inverno, tempo limpo, bom gramado. Rivalidade Bahia x Pernambuco em campo, o Náutico é o atual campeão pernambucano. O Leão de padrão rubro-negro e o Náutico de branco.
Com a bola rolando ...
A partida começou quente, as duas equipes pondo velocidade e buscando o ataque. Com cinco minutos já duas boas chances de gol, uma pra cada lado. Aos 9’, Soares teve uma falta a cobrar na entrada da área, bateu nas mãos do goleiro. Aos 24’, Kieza cabeceou livre um cruzamento da direita, errou o alvo. Aos 33’, Bispo chutou de fora, Alex Alves não alcançou e a bola tirou tinta no poste. Aos 34’, a chance mais clara de gol para o Leão: escanteio da esquerda, Marcelo testou no travessão e David perdeu a sobra, na pequena área, escorando pra fora. Pelo Timbu, Erick livrou-se da marcação, na meia lua, ajeito e bateu pra fora, aos 40’, o goleiro Lucas Arcanjo tirando com o olho, apenas.
Foi uma primeira etapa corrida, animada, equilibrada, com boas chances pros dois lados. Mas o gol não saiu.
*
Logo no começo da segunda etapa ...
- Gol ! 1 x 0 Nautico, aos 2 minutos. Jean Carlos fez um cruzamento rasante de canhota, da linha lateral pelo lado direito, ninguém alcançou, o goleiro Lucas espiou e ela entrou.
Aos 5’ Samuel dividiu com goleiro e perdeu. Por volta dos 20’, Rodrigo fez substituições: Bruno e Pablo em campo. Avançar, ao ataque, pois. Hélio dos Anjos respondeu no banco, trocando dois, mais força no meio campo. Aos 26’, o Nautico voltou a assustar, tramando bem pelo meio, Erick perdeu outra. Rodrigo arriscou mais: Ronan e Dinei estreando.
Aso 31’, boa trama, o Leão sufocando, e Soafes acertou o travessão ao receber de Ronan, batendo de canhota da entrada da área. O Timbu com Paiva e Vargas no lugar de Kieza e Vinícius, Hélio dos Anjos querendo garantir a vantagem. O Leão, no desespero, foi para aquela pressão final, alçando bolas na área inimiga, sem efeito.
Deu o Timbu da Mauricéia. O Leão perde a segunda partida seguida em casa.
*
Escalações
- Vitória : Lucas Arcanjo, Raul Prata, Marcelo, Wallace e Roberto; Gabriel Bispo (Bruno), F Neto (Ronan) e Soares ‘Bolota” (Eduardo); Guilherme(Dinei), Samuel e David (Pablo). Treinador Rodrigo Chagas.
- Nautico : Alex Alves, Hereda, Camutanga, Wagner e Bryan; Djavan (Matheus Trindade), Rhaldney (Marciel) e Jean Carlos (Luis Henrique); Erick, Kieza e Vinícius. Treinador, Helio dos Anjos.
Arbitragem do paranaense Leonardo Sígari Zanon, sem VAR. Jeitoso.
**
No domingo, dia 13, às 20h30, o Leão volta ao Barradão, pela terceira rodada. Enfrenta o Operário, tem de ganhar ou ... a crise se instala.
**
O Bahia tem compromisso pela Copa do Brasil na quarta-feira, 19h, em Pituaçu. Recebe o Vila Nova de Goiás e busca seguir adiante na competição, boa grana garantida. Em Goiânia, o Bahia venceu, 1 x 0. Joga pelo empate, pois.
**
Foto: EC Vitória