Vitória vence Brusque e sobe na classificação

         



Por Zedejesusbarreto
De virada, na garra, com um segundo tempo dinâmico e ousado, o Leão venceu o Brusque de Santa Catarina (3 x 1), fazendo valer, enfim, seu mando de campo no Barradão. Um triunfo importante, que tira a equipe da zona do miserê, dobra a pontuação da equipe, agora com seis pontos ganhos (9ª posição) e recupera a estima do grupo.

*

Barradão

- Quase inverno, sem chuvas, gramado linheiro e molhado. Brusque, equipe de Santa Catarina, novata da competição, com 9 pontos ganhos em três jogos, na segunda colocação; o Rubro-negro com apenas três pontos em quatro rodadas, entre os quatro últimos.

Com bola rolando ...

- O Leão buscou o ataque, desde o início, mas o Brusque encarou, não se intimidou, bem plantado, saindo só na boa. Boa movimentação.

Aos 7’, primeira finalização do Rubro-negro, de longe, encaixe do goleiro Ruan Carneiro. Depois, Dinei tentou de cabeça, após cruzamento de David, cobriu a trave. Só aos 20’ o Brusque chegou, num cruzamento de falta da esquerda; Lucas Arcanjo abafou. Muito perde-e-ganha no meio campo, poucas infiltrações. O time visitante apostando num contragolpe.

- Gol ! 1 x 0 Brusque, aos 24 minutos. Cruzamento largo da esquerda para a direita, bola alta, linha de passe de cabeça na pequena área baiana, Edu testou para as redes quase sobre a linha de gol, a defensiva da casa sem ação.

Aos 37’, novamente o time do Sul assustou, noutra bola alçada na área baiana, a zaga não resolveu e Edu quase alcançou. Aos 38’, numa roubada de bola, Rodolfo bateu firme, da intermediária, Lucas Arcanjo catou bem, atirando-se no chão. Aos 40’, Soares respondeu, mas o chute não teve direção.

Aberto, lá e cá, equilíbrio de ações nos minutos finais da primeira etapa, animada. O Brusque foi pra merenda com vantagem no placar. Foi mais competente, mais entrosada, mais organizada em campo. Tinha o segundo tempo, porém.

*

No vestiário, Ramon trocou dois: Pedrinho e Guilherme substituíram Roberto e Fernando Neto. E o Leão lançou-se ao ataque, inteiro, empurrando o Brusque pra trás. Antes do 1 minuto, quase saiu o empate, num bombardeio na área inimiga. Aos 2’, Soares bateu falta na entrada da área, de canhota, acertando a rede, por fora. Dinei, aos 5’, testou bola levantada da esquerda, por cima. Pressão rubro-negra.

O time catarinense retraído, fechado, saindo só no erro do adversário, mas atacando com pouca gente. O Leão tinha o domínio das ações, com outra postura, outra pegada. Daí, o treinador Jérson Testoni trocou: em campo Gabriel Talhares e Felipe Souto, saindo Bruno Alves e Diego Matias. Era uma tentativa de reequilibrar as ações no meio campo. Mas, nem deu tempo para os que entraram tocassem na bola...

- Gol ! 1 x 1 aos 13 minutos. O empate saiu após uma bola levantada e um confuso bate-rebate na área dos visitantes, Wallace zoando no ataque; Soares pegou a sobra, enchendo o pé canhoto, estufando as redes, empatando.

Era um Vitória então mais arrumado e com mais vontade. Saiu Dinei, entrou Samuel. Saiu Gabriel Bispo e entrou Catatau. O Leão impondo ritmo forte, correndo e brigando mais pelo triunfo, com mais fôlego. Os visitantes chegando pouco, sem muita força. Por volta dos 35’, tentaram em duas finalizações já na área baiana, mas o goleiro Lucas Arcanjo evitou o desempate. Daí ...

- Gol ! 2 x 1, David ! aos 38’. Bola alçada da direita, o goleiro Raul Carneiro saiu mal, errou o tapa na bola, David agradeceu, acertou a trave mas pegou a sobra, livre, na pequena área. A virada.

Aos 41’, escanteio levantado da direita e David, de cara, testou a queima-roupa para defesa, no susto, do goleiro R Carneiro.

- Gol ! 3 x 1 Vitória, aos 44’; numa arrancada em velocidade de Catatau desde o meio campo, em contragolpe, entrou de cara e fuzilou, matando o jogo. Superioridade.

*

Destaque

O bom trabalho de vestiário e substituições do treinador Ramon Menezes, mudando totalmente o panorama do jogo na virada do primeiro para o segundo tempo. Ótimas entradas de Pedrinho e Bruno. Bom trabalho de Pablo e Soares.

O Brusque jogou coletivamente bem na primeira etapa e arriou no segundo, não aguentou o tranco.

*

Escalações

- Vitória: Lucas Arcanjo, Cedric (Bruno Oliveira), Wallace, Marcelo e Roberto (Pedrinho); Gabriel Bispo, Fernando Neto (Guilherme), Pablo e Soares; David e Dinei (Samuel). Treinador, Ramon Menezes (seu quarto jogo à frente do time, em 11 dias apenas).

- Brusque (o calouro da competição, cores amarelo, vermelho, verde e branco): Ruan Carneiro, Toti, Iansen, Claudinho e Airton; Rodolfo, Zé Mateus, Bruno Alves, Diego Matias, Tiago Alagoano (B Lopes) e Edu (John Clay); Treinador, Jérson Testoni.

Arbitragem Pernambucana; no apito, Tiago Nascimento Santos. Sem auxílio do VAR.

*

Pela 6ª rodada, o Vitória enfrenta o Coritiba, no Couto Pereira/PR. Terça, 22, às21h30.

*

Outros resultados :

Brasil de Pelotas 2 x 1 Goiás; Vasco da Gama 3 x 0 CRB; Guarani 1 x 0 Ponte Preta; Operário 2 x 1 Cruzeiro.

**

Pela Série A, o Bahia recebe o Corínthians em Pituaçu, neste domingo, 16h.

 

**

‘Jogador de bola’ que se esquiva do corpo a corpo, foge das divididas...

Deve procurar outra profissão. Vá jogar totó ou vender amendoim na feira.

**

Foto: EC Vitória