Um morno zero a zero no Bahia x Corínthians

         



Por Zedejesusbarreto
Duas equipes em campo postadas e jogando de forma idêntica, com muitos cuidados defensivos, marcação cerrada, disputa pela ocupação dos espaços e raras finalizações, dificuldades de penetração, pouca criação... Resultado, um empate sem gols, justo, pelo equilíbrio de ações e oportunidades, a preocupação de não cometer erros e não dar chance ao adversário. Um jogo sem fervuras, morno.

O Timão até comemorou o ponto conseguido fora de casa, num jogo duro. Pra o torcedor do Bahia ficou a frustração de não triunfar em casa, somando apenas um ponto, o oitavo da equipe, ali na sexta/sétima colocação na tabela de classificação.
*
Pituaçu
- Tempo bom na tarde domingueira de inverno chegando, relvado verde, bonito de longe, bom de jogar.
Com bola rolando...
O time paulista, pressionado com os recentes resultados negativos, começou pressionando, ocupando o campo adversário, empurrando o Tricolor pra trás, disputando cada lance com vigor, marcando na frente. O Bahia bem postado, apostando no contragolpe rápido, explorando as laterais, pressionando também a saída de bola defensiva dos visitantes. Boa intensidade de jogo.
- Aos 9’, primeiro chute a gol, Gabriel, nas mãos de Mateus Teixeira. O Bahia em dois cruzamentos laterais, Cássio catando. Aos 16’, Mateus Vital levou a marcação de Guedes e bateu firme, na rede por fora, assustando. Pressão tricolor aos 21’, terminou numa cabeçada de Juninho, fora.
Muito equilibrado, posturas bem parecidas das duas equipes, inclusive a transição lenta da defesa ao ataque. As defesas prevalecendo, impedindo as penetrações. Muito estudado, cauteloso. Aos 42’, boa trama do Tricolor, Rossi, Daniel, Rodriguinho... o chute saiu travado.
O empate sem gols após os primeiros 46 minutos retratou bem o equilíbrio da partida
*
Segundo tempo. De volta da merenda, as mesmas equipes, o mesmo desenho tático em campo. Logo no 1º minuto, Fagner tentou surpreender com um chute de boa distância, cruzado, forte, assustando o goleiro baiano. Aos 5’, boa troca de passes do Tricolor, pressão na área, Cássio salvou. Marcação justa, cautelas de lado a lado.
- Aos 11’, após cabeçada de Ramiro, defesa plástica e importante de Mateus Teixeira. Vitinho no lugar de Roni, aos 16’, mais velocidade no ataque corintiano. Aos 18’, Rossi bateu falta, alçando, Gilberto testou, Cassio só olhou, raspou a trave. Aos 21’, Guedes salvou no pé de Jô, na pequena área, na hora da finalização. Ufa !
- Saiu Thaciano, cansado, entrou Thonny Anderson, aos 25. Chute de Rodriguinho, fraco, nas mãos de Cássio. Aos 30’, boa trama, Thonny cruzou, Gilberto de frente cabeceou mal, a zaga safou-se. 35’, nada acontecia, Silvinho pôs Cauê e Adson, sangue novo, velocidade (saíram Ramiro e Jô). Raras finalizações, pouca criação e ousadia. Jonas e Maikon Douglas entraram no Bahia, no lugar de Rossi e Patrick. Aos 43, cartadas finais : saiu Gilberto entrou Ruiz, saiu Ramires entrou Araos.
Aos 44’, belo chute de Thonny Anderson, da meia lua, Cássio esticou-se todo, voou e espalmou no chão, salvando o gol. Foi a melhor finalização do Bahia em toda a partida.
Deu empate, um justo 0 x 0 pelo que ofensivamenre pouco produziram as equipes.
*
Destaques
Mateus Teixeira seguro, o miolo de zaga também, sem falhas. Guedes apareceu mais que Matheus Bahia. Thonny Anderson entrou bem. Rossi e Gilberto apagados. Rodriguinho a meia boca.
No Corínthians, a consistência tática, a marcação, a ocupação dos espaços. Carece de talentos.
*
Escalações
- Bahia : Mateus Teixeira, Guedes, Conti, Juninho e Matheus Bahia; Patrick (Jonas), Thaciano (Thonny Anderson), Daniel, Rodriguinho; Rossi (Maikon Douglas) e Gilberto (Ruiz). Treinador, Dado Cavalcanti.
- Corínthians/SP : Cássio, Fagner, João Victor, Gil e Fabio Santos; Gabriel, Cantillo, Ramiro, Mateus Vital, Roni e Jô. Treinador, Silvinho.
- Bruno Arleu de Araújo, carioca, o soprador de apito/ com VAR.
*
Quinta-feira, dia 24, às 21h30, em Pituaçu, Bahia x Athlético/PR, pela 6ª rodada.
*
A rodada 5 inteira:
Flamengo 2 x 3 Bragantino; Palmeiras 2 x 1 América MG; Internacional 1 x 1 Ceará.
Rodada que segue: Santos x São Paulo; Fortaleza x Fluminense; Cuiabá x Grêmio.
Athlético x Atlético/GO; Juventude x Sport; Atlético MG x Chapecoense
**
- A seleção brasileira volta a campo no dia 23, às 21 h, no Engenhão. Enfrenta a Colômbia pelo Grupo B, fase classificatória da Copa América. Lidera, com 100% de aproveitamento até aqui.

**
Foto: EC Bahia