Nelson Maca conta história de astro pop negro baiano em romance de estreia

         



Em seu primeiro romance, o escritor Nelson Maca leva para o universo da ficção elementos fundamentais em sua trajetória: a negritude, a educação e a música.  Eles são a base do livro Ani: Todos os Felas do Mundo, que será apresentado com uma série de atividades virtuais no mês de julho, sendo a primeira no dia 2, às 20h, no YouTube da Blackitude, reunindo o autor e o ilustrador, o paulista Alexandre de Maio.

O romance conta a história do astro pop Ani Brown, nascido e criado dentro de um terreiro de candomblé no Engenho Velho de Brotas, em Salvador, onde recebeu os fundamentos para sua vida e trajetória artística.  Neto da famosa Ialorixá Mãe Francisca de Oxum, Ani é escolhido ainda criança, diretamente por Xangô, para ser o alabê da casa, ou seja, o sacerdote responsável para tocar o s atabaques para os orixás nas cerimônias. E tem como mestre exigente e dedicado o percussionista e alabê Jorjão Bafafé. O romance acompanha a vida de Ani até o momento em que ele se torna um cantor reconhecido nacional e internacionalmente e realiza seu grande sonho de se apresentar no continente africano.

No seu caminho, o garoto vai somando os ensinamentos recebidos no terreiro com os de outros mestres que cruzam sua trajetória, como o trompetista Saul Trumpet, o dançarino Negrizu, o poeta José Carlos Limeira, o pan-africanista cubano Carlos Moore e vários outros personagens – muitos inspirados em pessoas reais. São eles que vão lhe dando preciosas lições e trazendo informações sobre arte, cultura e militância negras, fundamentais na formação do futuro artista.

Ani é fã de Fela Kuti, Miles Davis, James Brown, Joãozinho da Gomeia, do Afoxé Badauê... Seu nome, Anikulapo Conceição, já diz muito sobre ele: é uma homenagem ao nigeriano Fela “Anikulapo” Kuti e ao maestro baiano Vivaldo Conceição, em uma junção bem ao gosto local, agradando aos desejos do pai, que era músico, e da mãe, dançarina e fã de Fela.

Autor dos livros Gramática da Ira (poesia/2015) e Relatos da Guerra Preta ou Bahia Baixa Estação (conto/2020), Nelson Maca afirma que queria mostrar um lado B de sua escrita já publicada: ou seja, uma leitura que tira do primeiro plano o racismo e as muitas violências sofridas pelo povo preto. “Eu precisava escrever sobre um menino que fosse 10. Um erê de uma comunidade coesa de Salvador. Um jovem que conquistasse o mundo com sua arte. Que não abandonasse a ancestralidade”, resume Maca, 55 anos. Por isso, diz, o romance juvenil pode ser lido como um livro de formação. “Na verdade, é um livro sobre educação”, afirma.

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Cultural do Estado da Bahia (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

 

Na pré-venda, que acontece durante todo o mês de junho, o livro vai custar R$ 40 (mais frete) e pode ser adquirido pelo Whatsapp (71) 99210-1487 e pelo Instagram @ani_romance.

 

Nelson Maca

Natural de Telêmaco Borba, Paraná, vive em Salvador desde 1989. Articulador do Coletivo Blackitude: Vozes Negras da Bahia, produziu vários eventos de negritude, literatura e hip hop, como o Sarau Bem Black e a Balada Literária da Bahia. É autor dos livros Gramática da Ira (2015), Go Afrika (2019), Relatos da Guerra Preta ou Bahia Baixa Estação (2020). Ani: Todos os Felas do mundo é sua estreia em romance. Todos lançados pelo selo Blackitude.

Alexandre de Maio

Projetado na cena do hip hop paulista, Alexandre de Maio lançou em 1999 a revista RAP. Assinou capas de CD, revistas, programas de rádio, videoclipes e quadrinhos. Em 2006 lançou a primeira HQ, Os Inimigos não Mandam Flores (Ed. Pixel), em 2013 o livro Desterro (Ed Anadarco), ambos ao lado de Ferréz. Em 2018, lançou o livro de jornalismo em quadrinhos Raul (Editora Elefante).

 

PROGRAMAÇÃO LANÇAMENTO (YouTube/Blackitude)

Dia 2/7, às 20h, live de apresentação do livro

Com Nelson Maca e Alexandre de Maio

Dia 9/7, às 20h  live Cultura Negra no Engenho Velho de Brotas

Apresentação: Nelson Maca

Convidados: Chicco Assis, Jacira Sacramento, Jorjão Nafafé e Negrizu

Dia 16/7, às 20h live  Narrativas Negras na Educação da Juventude

Apresentação: Nelson Maca

Educadores convidadas: Ana Carla Portela (IFBA), Iraildes Nascimento (Escola Eugênia Anna dos Santos Anna/Ilê Axé Opô Afonjá), Maria das Graças Gonçalves (UFF), Marly Silveira (UnB/Ceert)