Autorizados testes para aplicação da 3ª dose da vacina AstraZeneca contra a covid-19

         



Nesta segunda-feira (19), a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou um estudo clínico para avaliar a possibilidade da aplicação de uma terceira dose da vacina AstraZeneca contra a covid-19. No teste serão avaliadas a segurança, a eficácia e a imunogenicidade da dose extra do imunizante.

O estudo será feito em pessoas de 18 a 55 anos, todas que estejam altamente expostas ao coronavírus, como profissionais de saúde. Gestantes e pessoas com comorbidades não estão incluídas na pesquisa.

Os voluntários já têm de ter recebido as duas primeiras doses da vacina. Segundo a Anvisa, a terceira dose será aplicada entre 11 e 13 meses após a segunda dose.

No total, serão 10 mil participantes do estudo nos seguintes estados:

São Paulo (2.500 voluntários)

Rio Grande do Sul (3.000 voluntários)

Bahia (1.500 voluntários)

Rio de Janeiro (1.500 voluntários)

Rio Grande do Norte (1.500 voluntários)

Os voluntários serão divididos em dois grupos, os que tomarão a vacina e os que receberão placebo. Depois do fim do estudo, todos poderão receber a terceira fosse da vacina.

Na quarta-feira (14), a Anvisa havia autorizado um estudo clínico para a produção de uma nova versão da AstraZeneca, modificada para ser efetiva contra a variante beta, identificada primeiro na África do Sul. No entanto, na nova pesquisa será usada a primeira versão da vacina, que já é utilizada no Brasil.

No dia 10 de julho a Anvisa autorizou a Pfizer a fazer um estudo clínico para a aplicação de uma terceira dose da vacina.
Do Yahoo