Estácio e Comitê Olímpico do Brasil levam alunos de Gastronomia ao Japão





Confirmando sua excelência em diversos campos do conhecimento, a Estácio deixará sua marca em um dos principais eventos esportivos do planeta, que terá início em 23 de julho, em Tóquio, Japão. Em parceria com o Comitê Olímpico do Brasil, a Estácio levará alunos do curso de Gastronomia para atuarem junto à equipe responsável pelas refeições dos atletas brasileiros.  

 

Acompanhados pelos professores Laura Kioko Ide, Kelly Ishida e Leonardo Hortencio, os estudantes poderão colocar em prática todo o conhecimento aprendido até o momento na Estácio e, ainda, participar de uma grande experiência profissional e pessoal, junto ao Chef Allan Salles. Ao todo, mais de 300 atletas farão parte da delegação brasileira.  

“Na Estácio, os alunos de Gastronomia são preparados para desenvolver a culinária criativa e atuar nos mais diversos campos existentes na área. Participar de um evento grandioso como este certamente dará aos nossos alunos representantes uma experiência sem igual, que irá marcar suas carreiras e suas vidas”, declara Claudia Romano, vice-presidente de Relações Governamentais, Institucionais e Sustentabilidade da Estácio.  

 

“A alimentação é um dos grandes desafios da operação do COB. Prevemos preparar mais de 24 mil refeições para uma delegação de cerca de 700 pessoas e a contribuição da Estácio nesse processo é fundamental. Para o COB, é muito gratificante poder contribuir com a formação de profissionais e também disseminar os Valores Olímpicos, que tanto inspiram”, diz a diretora de Comunicação e Marketing do COB, Manoela Penna.

 

O treino e a preparação física são fundamentais para um excelente desempenho dos atletas nas competições. E uma alimentação de qualidade também é importante nesse cenário. “Estar do outro lado do mundo, sabendo que, de alguma forma, poderei contribuir para o bem estar dos nossos atletas aquece o coração e traz uma sensação de patriotismo sem igual”, declara o piauiense Fernando Almondes, aluno da Estácio em Salvador.  

 

Apaixonada por Gastronomia desde cedo, Gabriela Damasceno Algebaile sempre contou com o apoio de suas avós e duas tias para ensiná-la novas receitas. “Gosto de criar novos pratos, principalmente com o uso integral dos alimentos de forma saudável e nutritiva”, explica. Matriculada na Estácio Praça XI, no Rio de Janeiro, a aluna pretende colocar outro de seus interesses em prática no Japão. “Minha expectativa é vivenciar esta nova experiência de trabalhar em uma cozinha profissional de um grande evento e aprender ainda mais, além de treinar o idioma japonês, que já estudo”, antecipa.  

 

Para Gustavo Leandro das Chagas Danquimaia, também aluno da Unidade Praça XI, sua ida à Tóquio é a coroação de que escolheu o curso certo. “Me tornei bancário por acaso há cerca de dez anos. Mas, agora, vejo que estou me reencontrando profissionalmente na Gastronomia e me emociono sempre que penso na oportunidade que terei em um dos maiores eventos do mundo”, comemora. 

 

A emoção também permeia a fala da aluna Vanessa Vieira, da Unidade Tom Jobim, que define a oportunidade como um divisor de águas em sua vida. “Sinto que a Estácio me deu muito mais do que eu sonhei. No início do curso eu não imaginava que um dia iria para o outro lado do mundo aprender na prática, em uma cultura totalmente diferente da nossa”, diz.   

 

Já Cassiano Máximo, de Florianópolis, acredita que integrar a equipe responsável pelo preparo de refeições dos atletas da delegação brasileira é um privilégio. “Já existe uma equipe de cozinheiros profissionais, alguns brasileiros, que trabalham com gastronomia. Nós estudantes, seremos divididos em grupos e vamos apoiá-los. Uma parte já estará no Japão para recepcionar os atletas. Outra equipe irá no início das olimpíadas e a outra, depois”, afirma. 

 

Sandra Rinco, aluna da Estácio em Belo Horizonte, se diz extremamente feliz pela oportunidade de fazer parte da comitiva e está ansiosa pelo embarque. "Espero aprender muito com a equipe responsável por organizar a alimentação dos atletas do Comitê Olímpico Brasileiro nessa edição histórica do evento, realizada em meio a uma pandemia. Gostaria de agradecer a Estácio por me proporcionar algo tão grandioso e significativo para minha carreira", declara. 

 

Estácio no Esporte

A Estácio é uma das maiores e mais respeitadas instituições do setor educacional brasileiro. Há mais de 50 anos, proporciona acesso a um ensino de qualidade em larga escala e de maneira única. Dentro do pilar Esporte no programa de Responsabilidade Social “Educar para Transformar”, a instituição é hoje uma das maiores incentivadoras do esporte no país, com o programa Estácio no Esporte. Atualmente, mais de 500 atletas e paratletas são apoiados por meio de bolsas de estudo.

 

O programa promove alguns dos principais eventos esportivos do Brasil, além de manter parcerias com diversas ONGs e instituições esportivas. A Instituição, que também é signatária do Pacto pelo Esporte, conta com atletas como Chloé Calmon (surfe), Laís Souza (ex-atleta de ginástica), Daniele Hypólito (ginástica), Fernanda Keller (triatleta), entre outros.

 

Presente nos Jogos Rio 2016, a Estácio foi a primeira instituição de ensino apoiadora olímpica, sendo a provedora dos serviços de seleção e capacitação dos 140 mil voluntários e 6000 colaboradores dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Ainda em 2016, a companhia conquistou o Prêmio Aberje Nacional na categoria Comunicação de Programas, Projetos e Ações Esportivas com o case “Estácio no Esporte – Formando Campeões”. O case mostrou a forte e ampla ligação da instituição com o esporte ao longo dos anos e no período dos Jogos Olímpicos.