Mourão cresce na crise

         



A senadora Kátia Abreu (PP-TO) escreveu no Twitter que, no período em que esteve na Missão Amazônia com o vice-presidente, Hamilton Mourão, ele não teria titubeado “em nenhum momento” quando questionado sobre possibilidade de golpe.

Mourão viajou na 4ª feira (8.set.2021) junto a embaixadores e congressistas para visita à região amazônica no Pará© Reprodução/Twitter Mourão viajou na 4ª feira (8.set.2021) junto a embaixadores e congressistas para visita à região amazônica no Pará
“Estivemos em missão na Amazônia por 3 dias. Em nenhum momento o General Mourão titubeou sobre possibilidade de golpe quando perguntado. Sempre firme e educadamente falava da impossibilidades total de acontecer”, escreveu no Twitter.

Mourão viajou na 4ª feira (8.set) com embaixadores e congressistas para visita à área de floresta amazônica do Pará. Em suas redes sociais, o vice-presidente disse que a visita foi para que a comitiva “conhecer a realidade” da região.

Em entrevista coletiva realizada mais cedo, Mourão disse que o presidente Jair Bolsonaro teve “grandeza moral” ao divulgar sua “declaração à nação” e que vê “caminho aberto” para retomar o diálogo entre o governo e o Judiciário. Segundo ele, Bolsonaro entendeu que usou “palavras fortes” para se referir ao ministro Alexandre de Moraes do STF.

Na nota, o presidente afirmou que os ataques feitos ao ministro “decorreram do calor do momento e dos embates que sempre visaram o bem comum”.

Mais apoio
A deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) manifestou apoio público a Mourão horas depois de Bolsonaro divulgar nota. Para ela, o Brasil “agradeceria de joelhos” caso os próximos 16 meses fossem conduzidos por “um homem preparado ao invés de um lunático com síndrome do golpe”.
Com o Poder 360