Cúpula de Neto acredita que nova sigla atrairá deputados com mandato na Bahia





A cúpula do ex-prefeito soteropolitano ACM Neto (DEM) acredita que o novo partido, que pode ser oficializado na próxima semana, vai atrair deputados com mandato na Bahia. A nova legenda, que será formada pela fusão DEM e PSL, será chamada de “União Brasil”, e terá o número 44.

Segundo apurou a Tribuna, o ex-prefeito tem demonstrado otimismo com a nova agremiação partidária, e tem dito que se tornará “um polo de atração inevitável” e “vai mexer no tabuleiro da Bahia”. O democrata soteropolitano tem dito ainda a interlocutores que a nova legenda terá a “maior quantidade de deputados da Bahia”, porque acredita que "deputados com mandatos vão se filiar”.

Os nomes dos parlamentares que podem se filiar ao novo partido ainda são mantidos em segredo. Nos bastidores, no entanto, o comentário é de que o deputado estadual Dal, que hoje está no PP – partido da base do governador Rui Costa (PT), é um dos nomes que devem migrar para a nova legenda. Há rumores também de que o deputado estadual Robinho, que também é do PP, mudará de grupo político, e a nova sigla pode se tornar alternativa para ele. Neto será o secretário-geral do partido, que será comandado por Luciano Bivar, atual presidente nacional do PSL.

O ex-prefeito tem apostado no novo partido para fortalecer sua pré-candidatura ao governo da Bahia. A União Brasil terá o maior fundo partidário do país, e a maior bancada no Congresso Nacional.

CRÍTICAS

Em visita ontem à Valença, no Baixo Sul do estado, Neto voltou a criticar a segurança pública na Bahia, e disse que é "absolutamente vergonhoso" que o estado seja líder no número de homicídios no país. “Somos o primeiro lugar (em homicídios) desde 2017. É um indicador absolutamente vergonhoso. Nós somos campeões de homicídio e último lugar na educação. Temos a rede pública estadual de todo o país, no ensino médio, com a pior avaliação. Éramos para ser primeiros em educação e último em violência. O que mostra que é preciso ter foco e prioridade", disse.

Neto declarou ainda que, nas viagens que tem feito pelo interior e nas conversas que tem mantido, prefeitos e lideranças relatam que há municípios com apenas um policial. "Muitos municípios com um ou dois policiais. Como é que um ou dois policiais vão dar conta de fazer a segurança de um município?", questionou. A agenda na região reúne lideranças políticas locais e estaduais, além de prefeitos e vereadores da região. Além de Valença, ACM Neto também irá a Nilo Peçanha, Taperoá e Ituberá até hoje.

Neto ainda disse que, a partir das viagens pela Bahia, pretende construir “uma nova visão sobre o estado”. "A gente quer uma Bahia que lidere, que dê os bons exemplos, que seja o estado palco dos grandes investimentos do Brasil, que possa canalizar investimentos, gerando empregos, oferecendo ao mesmo tempo qualidade de vida às pessoas e acesso a serviços públicos de qualidade", afirmou.
Da Tribuna