Lula quer anistia de dívidas do Fies





Em encontro na segunda (4) com integrantes da bancada do PT no Congresso, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu empenho para que o número de parlamentares do partido cresça nas eleições de 2022 e dê sustentação a um eventual governo do petista.

O ex-presidente se reuniu por aproximadamente quatro horas com deputados e senadores em Brasília, segundo a coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo.

Segundo relatos dos presentes, Lula cobrou que isso seja uma prioridade do partido. Afirmou que é importante que se candidatem ex-parlamentares e ex-ministros do PT, mas também que são necessários convites a novas lideranças populares e a puxadores de votos, que renovem os quadros partidários.

O discurso do ex-presidente é de que, caso vença as eleições do ano que vem, faça um mandato que não seja uma repetição dos seus governos anteriores, mas vá além. O tom dado foi de "reconstrução nacional" após a gestão de Jair Bolsonaro (sem partido), que, para ele, é de destruição.

Deputados afirmam que uma das propostas que Lula sugeriu para a sua campanha é a anistia ou o refinanciamento das dívidas do Fies (Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior​), que considera importante para reduzir os custos de quem está desempregado.
Com Metro1