Bahia vence São Paulo e põe distância da zona





Por Zedejesusbarreto
Foto: Romildo de Jesus
Foi uma partida em ritmo de samba-canção, com cautela, bola trabalhada, as duas equipes jogando e deixando jogar. Venceu o Bahia, em casa, 1 x 0, com um golaço na segunda etapa de Rossi, minutos depois de entrar em campo, dois meses afastado por lesão muscular. O Tricolor baiano não fez uma partida brilhante, mas foi mais eficiente, coletivamente aplicado e mercedor.

O resultado foi ótimo, pelos três pontos. Mais uma partida sem levar gols e Guto ainda invicto, em sete jogos desde que chegou. O Bahia chegou a 36 pontos, passou momentaneamente o Santos e o Ceará, está em 14º lugar na tabela de classificação, agora a seis pontos da zona da degola. Um alívio. Mas vem paradas duras pela frente, cada jogo é uma decisão. A rodada 30 ainda não fechou.
*
Fonte nova
O tempo estiou depois de uns dias de tempestades, gramado sadio, bonito, e a arquibancada já abrigando um bom público, animado e bem comportado. Duelo de tricolores. O Bahia de vermelho, o São Paulo com o branco predominante. Os dois treinadores se conhecem bastante, de duelos no Ceará, rivais.
Com bola rolando..
O tricolor paulista começou cadenciando, trocando passes, envolvendo, tentando impor seu estilo. Um Bahia inicialmente encolhido, marcando e segurando atrás, estudando, saindo só pela direita, com os avanços de Nino.
- Aos 9’, o contragolpe foi do SP, culminando com chute de Sara, da esquerda, para primeira intervenção de Danilo Fernandes, no chão. Aos 14’, o Bahia entrou tramando, pelo meio, Capixaba tentou de canhota, rasteiro, Volpi espalmou. As ações ficando equilibradas, os donos da casa já fustigando a defensiva visitante.
Aos 16’, Gilberto recebeu de Daniel, na meia lua, e bateu firme de direita, raspando o poste paulista. Bolas alçadas, lá e cá, melhor para as defesas. Poucas faltas, bola no chão. Aos 28’, cabeçada de Gilberto, pra fora. Depois, um pisão de Miranda no pé de Raí, na área paulista, o VAR chamou, o árbitro foi espiar na telinha e não deu nada. Aos 38’, Daniel teve boa chance pegando um rebote livre na área adversária, mas chutou sem convicção, desviou na zaga.
- Aos 43’, a melhor chance do Bahia ! Bola alçada, a puxada de meia bicicleta de Capixaba na esquerda, linha de fundo, e a finalização de frente de Gilberto, de cabeça, cara a cara, para defesa de puro reflexo de Volpi, evitando o gol.
*
O São Paulo começou melhor, com mais posse de bola, mas o Bahia equilibrou bem no meio campo e criou mais chances de gol, finalizou mais. Um primeiro tempo bem jogado, as duas equipes se respeitando muito.
*
No intervalo, Ceni lançou Shaylon e Wellingtos em campo, substituindo Orejuela e Reinaldo, tentando mudar a cara da partida, investindo nas tramas pelas laterais. Guto gostou e manteve o mesmo time. Recomeçou morno, em ritmo de samba-canção ou bolero, dois pra lá e dois pra cá. O Bahia parecia acanhado, mas aos 9’ o tricolor baiano deu susto, em boa finalização de Gilberto que desviou na zaga e passou perto da trave. Já parelho.
Aos 18’, cabeçada de Luis Otávio em cobrança de escanteio, Volpi tapeia por cima. Ceni tira Luciano e põe Calleri, aos 20’. Metade da segunda etapa, nada acontecia; o ritmo mais travado, mais faltas de parte a parte. Benitez em campo pelo SP, saiu Sara. Aos 26’, o retorno de Rossi a campo, depois de mais de dois meses lesionado; saiu Raí.
Aos 30’, Gilberto sentiu câimbras, entrou Rodallega; saiu Mugni e Daniel, entraram Rodriguinho e Luizão. Guto querendo jogo, em cima.
- Gol ! 1 x 0 Bahia, Rossi, aos 32 minutos. Bola alçada, Volpi rebateu de soco e Rossi pegou a sobra, livre de marcação, ajeitou e bateu por cobertura, acertando o ângulo. Belo chute.
Aos 38’, Ranielli substituiu Patrick. No SP, Nestor em campo, Ceni no desespero. Aos 44’, Danilo Fernandes espalmou tiro certeiro pelo alto de Benitez. Aos 48, Shaylon tentou encobrir Danilo, errou o alvo. Cinco minutos de acréscimos. Deu Bahia, sem grades sufocos.
Um triunfo importante.
*
Destaques
Goleiro seguro, tranquilo; O miolo de zaga mais uma vez impecável. Matheus Bahia se entende cada dia mais com Capixaba. Luta de Patrick, de Mugni, Gilberto, lampejos de Raí e o golaço do iluminado Rossi, que voltou com sorte.
*
Escalações
- Bahia : Danilo Fernandes, Nino, Conti, Luis Otávio e Matheus Bahia; Patrick, Daniel, Mugni e Capixaba; Raí e Gilberto. Treinador, Guto Ferreira.
- São Paulo : Volpi, Orejuela, Arboleda, Miranda, Leo e Reinaldo; Igor Gomes, Gabriel Sara e Lisiero; Luciano e Rigoni. Treinador, Rogério Ceni.
Arbitragem com VAR, Sávio Pereira Sampaio do DF no apito
*
O próximo jogo do Bahia, pela 31ª rodada, será contra o Flamengo, no Maracanã. Quinta, dia 11, às 19 h. São três jogos, próximos, fora de casa. Depois do Flamengo, o Atlético/GO e, na sequência, o líder Atlético MG. Só pedreira.
*
Outros jogos da rodada 30:
- Corínthians 1 x 0 Fortaleza; Internacional 1 x 0 Grêmio; Fluminense 1 x 0 Sport;
- Santos 0 x 2 Palmeiras; Atlético MG 1 x 0 América MG; RB Braga 0 x 2 Athlético PR
... e segue.
Pela Série B, o clássico carioca: Botafogo 4 x 0 Vasco.
*
Seleção
Esta semana entrante tem Seleção Brasileira de Tite em campo (basicamente, com jogadores que atuam na Europa) valendo pelas Eliminatórias para a Copa do Mundo/ 2022, no Catar.
- Na quinta, dia 11, às 21h30, Brasil x Colômbia, em São Paulo. Na terça-feira seguinte, dia 16, joga contra a Argentina, em San Juan.
Como boa notícia, Neymar voltou a jogar bem pelo PSG, nesse fim semana, elogiado pela mídia francesa. Sábado fez dois gols na vitória do PSG 3 x 2 Bordeaux, e os dedicou à cantora Marília Mendonça, que se foi, tão jovem. O outro gol foi de Mbappé.

**