Bahia leva três do Flamengo em jogo conturbado pelo apito





Por Zedejesusbarreto
A marcação escandalosa de um pênalti inexistente, duas expulsões discutíveis, revolta dos atletas no intervalo, um Bahia já sem pernas e sem controle dos nervos na segunda etapa e 3 x 0 para o Mengão no Maracanã. Não faltou raça, vontade, mas o apito do árbitro de Goiás foi fundamental para o resultado. O Flamengo agradeceu e jogou pra vencer.

E agora ?
O Bahia segue com 36 pontos, três acima do Juventude, que está na zona da degola.
*
Muito estranho
O Bahia é um time marcado pela CBF, pelas arbitragens? Por quê ? Como se explicam tantos erros em jogos seguidos? Mesmo com o VAR, as imagens mostrando ... todos vendo e reconhecendo. Mas... Será o Ednaldo ?
O árbitro escalado para o jogo era outro, segundo a direção do Tricolor, e a CBF trocou, pôs o goiano André Luis pra apitar na véspera. O presidente Bellintani disse que há uma armação (?) para derrubar o Bahia para a Série B. Será?
*
No Maracanã
Chuva fina no Rio, torcida maneira e barulhenta nas arquibancadas, o time carioca bem mexido, com sua beca rubro-negra; o Bahia de camisa branca.
Com bola rolando ...
O campeão carioca começou em cima, trocando passes, ocupando os espaços no campo adversário, na pressão. O Bahia aplicado na marcação, fechadinho atrás. Aos 19’, David Luiz bateu falta da entrada da área, perigosa.
- Olha o VAR ! Aos minutos, Diego tenta uma bicicleta, a bola bateu no peito do zagueiro Conti e o árbitro apita pênalti, como se a bola tivesse tocado no braço do zagueiro. O Arbitro foi ver o vídeo (3 min e meio espiando) e, acreditem, marcou a penalidade. E ainda deu cartão amarelo para o zagueiro Conti. Um absurdo ! A pressão carioca predomina.
- Gol ! 1 x 0 Gabigol, batendo bem o pênalti inexistente (ele praticamente não perde, são 26 gols de pênalti). Cariocada! Aos 32 minutos.
Aos 41 minutos o árbitro (soprador de apito) expulsou Matheus Bahia, numa disputa de bola no meio campo. Já tinha dado cartão amarelo para o lateral em outra jogada dividida, avaliada com extremo rigor.
Uma arbitragem infame, escandalosamente tendenciosa. Os dois cartões para o lateral do Bahia foram por demais rigorosos, em faltas comuns de jogo.
Aos 44’, quase Nino fez um golaço, depois de bom lançamento de Conti. Hugo salvou o empate.
*
Uma primeira etapa marcada pela arbitragem, fez o placar, marcando um pênalti que não existiu, e basicamente decidiu o jogo em favor do Flamengo, com a expulsão de Matheus Bahia. Revoltante. Dá nojo. A cara da CBF e seus dirigentes. Só empobrece o futebol brasileiro.
*
Os jogadores do Bahia ameaçaram não voltar a campo, por conta da arbitragem, revoltados. Retorno com atraso. Todos indignados. O emocional pesa?
No Flamengo, Michael em campo. No Tricolor, com um atleta a menos em campo, Capixaba ocupou a lateral esquerda.
Os cariocas, com um a mais em campo, voltaram à toda. Aos 2’, Tiago Maia bateu da meia lua, Danilo Fernandes salvou, espalmando. Em campo, um Bahia cauteloso porém ousado. Aos 8’, boa jogada de Raí, levando a marcação de David Luiz e batendo forte para rebatida precisa do goleiro Hugo. Aos 10’, Gabigol furou na pequena área, perdendo chance de ampliar.
- Gol ! 2 x 0, Michael completando na pequena área o cruzamento forte de Vitinho, da linha de fundo, pela direita. Aos 12 min.
Guto pôs Ronaldo e Rossi em campo; saíram Raí e Daniel, exaustos. Aos 14’, Diego garguelou Rossi, agressão, revidando o que teria sido uma cotovelada, no lance anterior, do atacante tricolor. O árbitro deu apenas cartão amarelo ao jogador carioca. Absurdo !!! O VAR chamou o árbitro, que foi ver o lance, e expulsou os dois: Rossi e Diego.
O Flamengo com 10, o Bahia com 9 em campo. O Flamengo troca mais três, queria mais. O Bahia pôs Rodallega e Luizão. Depois Guedes no lugar de Capixaba, morto.
O Bahia suportando, o Flamengo em cima. Aos 32’, Vitinho tentou, Danilo Fernandes catou no chão, com dificuldade. O tempo passando, o time carioca gastando tempo, trocando passes, presepando... e o Bahia suportando, tentando evitar uma goleada, sem força no ataque. O campo fica enorme com 9 jogadores apenas em campo.
- Gol ! 3 x 0 Andreas, aos 43’. Costurou, costurou e bateu da meia lua, firme, acertando o canto de Danilo Fernandes. A marcação já não chegava a tempo.
O apito definiu o jogo.
*
Escalações
- Flamengo : Hugo, Rodinei, David Luiz (Leo), Gustavo Henrique e Ramon (Renê); Tiago Maia (Piris), Andreas , Vitinho (Michael), Diego; Gabigol e Kenedy (Bruno Henrique). Treinador, Renato Gaúcho.
- Bahia : Danilo Fernandes, Nino, Conti, Luis Otávio e Matheus Bahia (Guedes); Edson (Luisão), Daniel (Ronaldo), Mugni e Capixaba; Raí (Rossi) e Gilberto (Rodallega). Treinador, Guto Ferreira.
- Arbitragem de Goiás, com VAR. No apito, André Luis de Freitas Castro. Infame ! Apitou com a camisa rubro-negra, acovardado.
*
Pela rodada 32, o Bahia enfrenta o Atlético Mineiro, jogo programado para a Fonte Nova. Deveria acontecer no próximo domingo, mas a rodada foi alterada pela CBF.
Dia 18, Sport x Bahia. Confirmado.
*
O presidente Bellintani deu nota, tuitou, indignado: “querem rebaixar o Bahia, imagino o porquê, mas não vão conseguir”, disse.
**
Foto: EC Flamengo