Salvador destaca o Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito





A ONU escolheu em 2005 o terceiro domingo de novembro como Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito. Em 2021 a data será celebrada no próximo dia 21 em Salvador e a FENASDETRAN (Federação Nacional das Associações de DETRAN) e o CEATV (Comitê de Estudos e Ações para o Trânsito e Vida), entidades e órgãos parceiros realizam o ato de lançamento da Pedra Fundamental alusiva ao Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito. O ato será no Dique do Tororó (imediações da Fonte Nova), às 10 hs, com culto ecumênico.

Segundo o presidente da Federação, Mário Conceição, o Memorial terá função mnemônica e pedagógica. "A ideia é que se torne espaço de visitação de estudantes, entidades da sociedade civil organizada, especialistas e intelectuais do setor e toda a população local. Uma homenagem justa e necessária a todos que perderam a vida no trânsito brasileiro e soteropolitano". Ele informa ainda que no dia 18 haverá o III Colóquio Trânsito e Vida, das 9 às 12hs, na modalidade hibrida - no Auditório do Sindipetro, na Rua Engenheiro Silva Lima nº 40, próximo ao antigo IPS (Joana Angélica) com transmissão pelo Youtube da FENASDETRAN e (Plataforma Zoom). Inscrições e programação no site www.colóquio.fenasdetran.com


Dados compartilhados pela entidade mostram que atualmente são 1,3 milhões de mortos por ano e 50 milhões de feridos em todo mundo, em decorrência da violência no trânsito. São 140 mil vítimas por dia, entre mortos e feridos. Uma pandemia que se repete há décadas e cuja vacina é respeitar as leis e preservar a vida. No Brasil são mais de 33 mil mortos anualmente, 240 mil pessoas que ficam com invalidez permanente, a maioria delas jovens, além de pelos menos outros 300 mil feridos leves. “Não há brasileiro que não tenha entre seus familiares, amigos ou colegas de trabalho uma vítima da violência no trânsito”.

Nessa campanha, a Federação criou material de campanha para os interessados em participar do Dia Mundial e o acesso é possível através do e-mail fenasdetran@fenasdetran.com.br. Será possível fazer camisetas, banner e personalizar o material para a instituição, órgão ou empresa.

Histórico do Dia Mundial

Em 1993 a RoadPeace, instituição de apoio às vítimas de trânsito do Reino Unido, como uma forma de lembrar das vítimas da violência do trânsito, criou a primeira data em Memória desses que sofrem as consequências trágicas do trânsito e que contou com o apoio de várias outras organizações. Em 1995, a Federação Européia de Vítimas de Trânsito criou o dia mundial que foi adotado definitivamente pela Assembleia Geral Das Nações Unidas em 26 de outubro de 2005, através da Resolução 60/5 que instituía a data mundialmente.

A data é uma oportunidade para aumentar a consciência pública em relação à inaceitável perda de vidas no trânsito, além de estimular a sociedade e os governos a apoiarem e desenvolverem ações e políticas que permitam reduzir as vítimas. De acordo com estudos da ONU, apresentados na 3ª Conferência Ministerial Global de Segurança Viária realizada em fevereiro de 2020, em Estocolmo, Suécia e publicados no Relatório de status Global de Segurança no Trânsito – 2018 (Global Status Report on Road Safety – 2018) morrem cerca de 1,35 milhão de pessoas vítimas de sinistros de trânsito todos os anos no mundo, sendo que 60% dessas mortes ocorrem em países de média ou baixa renda.

Mário Conceição diz que “em 2021, começamos uma nova Década de Ação pela Segurança no Trânsito cuja meta é reduzir à metade o número de mortos até 2030. Assim como lembrar das vítimas e seus familiares e entender que o compromisso por um trânsito mais seguro é também um ato de solidariedade”. Para isso, no dia 28 de setembro de 2021, foi aprovado o PNATRANS (Plano Nacional de Redução de Mortes e Lesões no Trânsito), com participação de diversos órgão e entidades, inclusive de vítimas de trânsito.

Segundo a Federação e demais entidades, O Dia Mundial em Memória das Vítimas de Trânsito de 2021 representa a oportunidade para lembrança das vítimas dessa tragédia sobre rodas. Nesse caso, o Projeto Memorial das vítimas de trânsito de Salvador quer trabalhar a conscientização dos cidadãos para a causa do trânsito mais seguro e mais humano. A ideia é a construção de um monumento urbano pós-moderno para se tornar um marco simbólico para todo ativismo relacionado à causa da segurança viária nacional e internacional.

O Brasil, de acordo com a ONU, é o quarto país do mundo com mais mortes por Sinistros de trânsito. Em 2013, houve mais de quarenta mil vítimas fatais em todo o território. Na esteira deste quadro amplo, o papel da FENASDETRAN está em consonância às resoluções internacionais sobre o tema. No nível nacional é possível verificar que a entidade também está em diálogo constante e concordância com o CONTRAN no sentido de estabelecer boas relações e desenvolver projetos que colaborem no objetivo de fazer com o que o Sistema Nacional de Trânsito seja mais humano e mais seguro.