Petrobras, Vale e bancos puxam nova alta da Bolsa





A Bolsa de Valores brasileira fechou em alta nesta quarta-feira (24), apoiada sobre ganhos da Vale, da Petrobras e de grandes bancos, empresas com grande importância no núcleo do mercado acionário do país devido ao volume de negociações e atratividade para investidores estrangeiros.

O Ibovespa, índice de referência da Bolsa, subiu 0,83%, a 104.514 pontos. É o segundo dia seguido de ganhos. Na véspera, houve alta de 1,50%.

O dólar fechou em queda de 0,23%, a R$ 5,5950.

Após serem pressionados por expectativas de aumento da inflação nas primeiras horas do pregão, Ibovespa e câmbio passaram a refletir o alívio de investidores com a esperança de que governo e Congresso cheguem a um acordo para a aprovação da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) dos Precatórios.

A CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado adiou nesta quarta-feira (24) a votação do relatório da PEC, após um pedido de vistas apresentado por pelo menos quatro partidos.

O governo teve que ceder e aceitar alterações na proposta como parte da estratégia de reduzir a resistência na Casa. A votação poderá ser retomada nesta quinta (25).

A PEC autoriza o governo a gastar mais e viabiliza promessas na área social, como o aumento no Auxílio Brasil, que buscam dar impulso ao presidente Jair Bolsonaro para a campanha de reeleição em 2022.

Do ponto de vista do mercado, a proposta permite estimar qual será o prejuízo fiscal para 2022 e, por isso, reduz a incerteza sobre o risco dos investimentos nas empresas do país.

O petróleo caiu 0,24%, a US$ 82,11 (R$ 459,98).

Nos Estados Unidos, o Dow Jones recuou 0,03%. Os índices S&P 500 e Nasdaq subiram 0,23% e 0,44%, respectivamente.
Da Folha