Bahia já tem 20 mortes provocadas pelas chuvas





As fortes chuvas que atingem, desde novembro, a região sul da Bahia já deixaram 20 pessoas mortas, 31.405 desabrigadas, 31.391 desalojadas e 358 feridos. Chega a 116 o número de municípios atingidos, sendo que cem deles estão em situação de emergência, segundo informações da Superintendência de Defesa Civil da Bahia (Sudec).

De acordo com o órgão, o total de pessoas afetadas de alguma forma pelas chuvas no Estado passa de 470 mil. A previsão é de que as chuvas continuem ao menos até a próxima semana.

Conforme o Departamento de Polícia Técnica, as vítimas mais recentes foram identificadas na cidade de Itabuna, onde o corpo de Felipe Duarte Garcia, de 21 anos foi localizado na manhã desta segunda-feira, 27. Ele morreu no domingo, 26, ao ser arrastado pela correnteza no bairro Urbis IV, quando tentava pegar botijões de gás que flutuavam na água. Eles estavam armazenados em uma base de distribuição. Algumas pessoas ainda tentaram ajudar Felipe, mas a força da enxurrada foi mais forte.

A outra vítima é Maria das Neves dos Santos, 33 anos, moradora da Vila da Paz, que foi atingida pelo desmoronamento do teto do banheiro da sua casa. Ela chegou a ser socorrida por familiares, e levada para o Hospital de Base Luís Eduardo Magalhães, mas não resistiu.

Governo federal repassa R$ 20 milhões a municípios
O governo federal repassou R$ 20 milhões aos municípios da Bahia atingidos por fortes chuvas, informou o Ministério da Cidadania. O chefe da pasta, João Roma, está na região. Ele também é pré-candidato pelo Republicanos ao governo baiano, hoje comandado por Rui Costa (PT). O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, deve ir à Bahia nesta terça-feira, 28.

O mais recente boletim do Ministério da Cidadania ainda informa o envio de 90 médicos às regiões afetadas e a convocação de Exército, Marinha e Aeronáutica para auxílio na logística e resgate da população.

Por questões de segurança, cidades tiveram o fornecimento de energia interrompido devido ao nível das águas. A Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Neoenergia Coelba) optou por desligar a energia da região para que não ocorram acidentes com a eletricidade. As fortes chuvas também têm provocado deslizamentos e interditado rodovias.