SPMJ promove mutirão de conscientização sobre violência doméstica





A Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Infância e Juventude (SPMJ) promoveu, na segunda-feira (27), um mutirão para conscientização da mulher sobre violência doméstica, a partir da prestação de orientação jurídica, social e psicológica. A ação foi realizada na Estação da Lapa.

 

Na ocasião, as mulheres receberam orientação sobre o instrumento do violentômetro (termômetro da violência) para autoidentificação de algum caso e puderam preencher um formulário, em que informavam se já passaram ou não por uma situação de violência. No mutirão, as mulheres puderam disponibilizar ainda os próprios dados para referenciamento ou teleatendimento nos Centros de Referência e Atenção à Mulher Vítima de Violência (Cram).

 

Cerca de 350 mulheres participaram da atividade. Destas, 35,7% possuíam entre 36 e 50 anos; 59,3% eram negras; 44,5% se reconheceram vítimas de violência, sendo as principais a física e psicológica, e 33,6% gostariam de ser contatadas pelos Crams.

 

"Os resultados demonstram a importância da ação, haja vista que os laços familiares repercutem com as festas de final de ano, sendo um momento em que se assevera a vulnerabilidade da mulher", disse a coordenadora de projetos especiais da SPMJ, Juliana Guanaes.

 

A diretora de Políticas para as Mulheres da SPMJ, Fernanda Cerqueira, destacou a realização do mutirão. “A ação foi essencial para diagnóstico por amostragem da realidade do nosso município e para acessar as mulheres que precisam de ajuda”.

 

Para a titular da SPMJ, Fernanda Lordelo, a conscientização e conhecimento por parte da população são essenciais para a concretização das políticas públicas de auxílio ao público feminino. “Os dados permitem concluir que, mesmo diante dos avanços obtidos, muitas mulheres precisam ainda ampliar a identificação da sua condição de vítima de violência para buscar instituições que possam auxiliá-la".