Governos do PT fizeram os maiores investimentos na saúde da história de Salvador, afirma deputado Robinson Almeida





Foram nos Governos liderados pelo Partido dos Trabalhadores que Salvador recebeu os maiores investimentos em sua história na saúde pública. A afirmação é do deputado estadual Robinson Almeida (PT), que participou, ao lado do governador Rui Costa e do senador Jaques Wagner, nesta segunda-feira (10), da assinatura da ordem de serviço para implantação do Hospital Ortopédico da Bahia e do Centro de Educação, Inovação e Formação da Bahia (CEINFOR), no bairro do Cabula. O petista lembrou das ampliações do Hospital Geral do Estado (HGE 2) e do Roberto Santos, da construção do Hospital do Subúrbio, do novo Instituto Couto Maia (Cajazeiras), do Hospital Metropolitano, da implantação do Hospital da Mulher e das construções das Policlínicas de Narandiba e de Escada (Suburbana), além de Unidades Básicas de Saúde e dos Centros de Atenção Psicossocial (Caps).

"Nos governos do PT Salvador recebeu investimentos que transformaram, pra melhor, o atendimento de média e alta complexidade dos baianos. A construção de novos Hospitais, a ampliação das estruturas existentes e a construção de Policlínicas pelo Governo do Estado, que em breve será entregue em Narandiba e Escada, tornaram a capital dos baianos e a Bahia referência nacional, mesmo sofrendo com o contigenciamento do SUS, imposto depois do golpe, por Michel Temer, e com o não credenciamento no Sistema Único de Saúde das novas unidades pelo desgoverno Bolsonaro, numa perseguição implacável à Bahia", refletiu Robinson.

"Por décadas Salvador e a Bahia viveram com sua estrutura de saúde defasada e centralizada. Com a turma do DEM, antigo PFL, a Bahia ficou 20 anos sem que um hospital fosse inaugurado. Com o governo Jaques Wagner iniciamos o processo de interiorização, com a construção de Hospitais Regionais, de estruturas de saúde de média e alta complexidade. Com o governador Rui, apesar do contexto adverso, de cortes e perseguição nacional dos governos aliados do DEM, consolidamos os investimentos, implantando novas unidades, como o Hospital da Mulher, e construindo mais de 20 Policlínicas em todas as regiões da Bahia, o que ajudou a desafogar o sistema de média e alta complexidade em Salvador. Os governos liderados pelo PT, portanto, fizeram o maior investimento em saúde pública da História do nosso estado", avaliou o deputado. "Esses investimentos dos governos petistas foram muitos importantes, fundamentais para que a Bahia enfrentasse a pandemia na estratégia coordenada pela Secretaria Estadual da Saúde, protegendo e salvando a vida das baianos e dos baianos", enfatizou Robinson Almeida.

Novo Hospital e investimentos

O Hospital Ortopédico da Bahia será erguido no bairro Cabula, num terreno que pertenceu a empresa de telecomunicações OI. A previsão é que a estrutura construída pelo Governo do Estado tenha 210 leitos. As obras serão executadas pela Conder. O Hospital Ortopédico será erguido numa área de 45 mil m², enquanto Ceinfor, unidade que ficará vinculada a secretaria estadual de Educação, terá uma área de 44 mil m².

A Bahia é o segundo estado que mais investe em saúde pública no Brasil, ficando atrás apenas de São Paulo, estado que tem a receita quase 5,5 vezes maior que a Bahia. O orçamento do estado de São Paulo para 2022, aprovado pela Assembleia Legislativa, é de R$ 286,48 bilhões, enquanto a
Lei Orçamentária Anual (LOA), aprovada pelo legislativo baiano, prevê uma receita de R$ 52,6 bilhões para o estado da Bahia em 2022.

Em 2020, por exemplo, segundo dados do Sistema de Informações sobre os Orçamentos Públicos em Saúde (Siops), o governo baiano investiu mais de R$ 623 milhões em saúde, o maior índice do Norte, Nordeste, Centro-Oeste e Sul. O estado de São Paulo aplicou R$ 833 milhões, de acordo com o levantamento.