700 combatentes se renderam em Mariupol





A Rússia garantiu, hoje (18) que mais 700 combatentes ucranianos se renderam na siderúrgica de Azovstal, em Mariupol. Com isso o total de soldados rendidos é de 959. No entanto, os líderes não se entregaram. Continuam escondidos dentro da siderúrgica.

O líder dos separatistas pró-Rússia no controle da área disse, segundo uma agência de notícias local, que os principais comandantes dentro da usina ainda não se renderam: "Eles não partiram", disse Denis Pushilin, de acordo com a agência de notícias DAN.

A rendição final de Mariupol encerraria um cerco de quase três meses à cidade antes próspera de 400 mil habitantes, onde a Ucrânia diz que dezenas de milhares de civis morreram sob o cerco e bombardeio russos, muitos enterrados em valas comuns.

Mais de 50 combatentes feridos foram levados para tratamento em um hospital, e outros foram para uma prisão recém-reaberta, ambas em cidades mantidas por separatistas pró-Rússia.