Confira os vencedores da 28ª edição do Prêmio Braskem de Teatro





A 28º edição do Prêmio Braskem reconheceu os destaques do teatro baiano na noite de quarta-feira (18). Com cerimônia realizada no Teatro Castro Alves (TCA), em Salvador, a mostra homenageou o centenário do dramaturgo baiano Dias Gomes e reuniu diversos artistas e personalidades influentes em toda a Bahia.

Estiveram presentes, entre tantos outros artistas e autoridades, a secretária de cultura da Bahia, Arany Santana, a atriz Elisleide Bonfim, e também a cantora e atriz Ana Mametto.

Veja também:

Ao vivo: Assista à cerimônia do 28º Prêmio Braskem de Teatro
Vale destacar que para a escolha dos indicados foram analisados 80 espetáculos adultos, 22 infantojuvenis e 25 performances inéditos, que foram produzidos por grupos baianos entre janeiro de 2020 e dezembro de 2021 e tiveram exibição online.

Os vencedores das categorias Espetáculo Adulto e Infantojuvenil receberam R$ 30 mil, cada, já os demais vencedores embolsaram R$ 5 mil, cada, além do troféu.

“Esse prêmio é símbolo da nossa resistência, que mesmo durante a pandemia conseguimos produzir”, ressaltou Eliete Teles, que venceu a categoria Especial. Já Evana Jeyssan, premiada na categoria atriz, dedicou a conquista a avó e irmã, que faleceram durante a pandemia. “Fiz valer cada sacrifício. Estou aqui por elas para mostrar que eu vou continuar ocupando esses espaços”, disse emocionada.

Representante do teatro de Capão, na Chapada Diamantina, Ninha Almeida, vencedora da categoria Revelação, ressaltou a presença de artistas do interior na premiação. “Estava acostumada a apresentar minha arte nas ruas e no circo, não em um teatro, como esse, por isso dedico a todos profissionais da cena teatral do interior. Mas a premiação abriu as portas para o interior, então vamos mostrar que essa arte que pulsa na zona rural”, celebra.

Veja lista de vencedores abaixo:

Categoria ESPETÁCULO ADULTO
A Filha da Monga

Ensaio para uma redenção

Gota D’Água

NAU [vencedor]

Para-isso

Categoria ESPETÁCULO INFANTOJUVENIL
Barcarola Encantada [vencedor]

Histórias do Mundão

Metamorfose

Um Corpo de Palavras

Zumbindo

Categoria PERFORMANCE
Alcantil

Arquivo Vivo

Corpo Presente

De como me tornei invisível para caber no meu espírito [vencedor]

Omorfiá

Categoria ESPECIAL
Eliete Teles e Rubenval Meneses – pela construção dos bonecos de Metamorfose [vencedor]

Felipe Mimoso – pela Direção Musical de NAU e Bonipaxé

Gabriel da Conceição Teixeira – pela Direção de Fotografia de Gota D’Água

Maurício Martins – pela Direção de Arte de Dédalus

Rino Carvalho, Lucimaureen Agra e Saulus Castro – pela Cenografia de Jonas: dentro do grande peixe

Categoria TEXTO
Caio Rodrigo, Daniel Farias e Ian Fraser – pelo texto de Ensaio para uma redenção [vencedor]

Denisson Palumbo – pelo texto de Jonas: dentro do grande peixe

Gildon Oliveira – pelo texto de Pequenas Histórias de Impossíveis Amores

Luiz Antônio Sena Júnior – pelo texto de Para-iso

Luiz Marfuz – pelo texto de A Filha da Monga

Categoria ATRIZ
Chica Carelli – pela atuação em Fragmentos de um Teatro Decomposto

Evana Jeyssan – pela atuação em Gota D’Água [vencedora]

Isadora Werneck – pela atuação em Pensamentos de Paz durante um Ataque Aéreo

Thaiz Patez – pela atuação em Bella Cenci

Zeca de Abreu – pela atuação em A Filha da Monga

Categoria ATOR
Agamenon de Abreu – pela atuação em Xô Xuá – Um samba para Riachão

Diogo Lopes Filho – pela atuação em Sua Excelência Oscar da Penha, o Batatinha

Lúcio Tranchesi – pelas atuações em Terrário e Ensaio para uma redenção

Saulus Castro – pela atuação em Jonas: dentro do grande peixe

Vagner Jesus – pela atuação em Manual Como Conter uma Raça Poderosa [vencedor]

Categoria REVELAÇÃO
Daniel Marques – pela atuação e Direção de O Zoológico de Vidro

Hyago Matos – pelas Direções de Antígona e As Centenárias

Isac Tufi – pela Direção de Bonipaxé

Ninha Almeida – pela atuação em O Salto [vencedora]

Oliveira Pedreira – pela Direção de Jeniffer

Categoria DIREÇÃO
Elisa Mendes – pela Direção de Bella Cenci

Luiz Antônio Sena Júnior – pela Direção de Para-iso [vencedor]

Rino Carvalho – pelas Direções de “Jonas: dentro do grande peixe” e Histórias do Mundão

Thiago Romero e Daniel Arcades – pela Direção de NAU

Vinícius Lírio – pela Direção de Gota D’Água
Do IBahia