Alta dos combustíveis exige logística urgente para transporte de cargas no Brasil, afirma especialista





A alta no preço dos combustíveis deve fomentar nova paralisação geral dos caminhoneiros no País. A situação, que não é nova, reforça a necessidade de um plano alternativo para o setor de transporte de cargas no Brasil. É o que afirma o especialista em infraestrutura, logística e comércio exterior, com mais de 50 anos de experiência, Paulo César Alves Rocha.

A queda de braço entre governo e caminhoneiros pode não estar próxima do fim, mas os momentos dessa crise que já se arrasta há alguns anos no Brasil deveriam estimular a elaboração de um novo plano estratégico para o setor de transporte de cargas no país. A avaliação é do especialista em infraestrutura, logística e comércio exterior, Paulo César Alves Rocha. Com mais de 50 anos de experiência, o profissional defende a criação de caminhos alternativos para o Brasil não parar, literalmente, no curto prazo.

"Uma avaliação preliminar no setor de transportes de carga em outros países, nos dão conta de que este é, sem dúvida, um dos grandes desafios dos governantes nos próximos anos. Em um país continental como o Brasil, essa avaliação ganha amplitude e extrema relevância. Ao longo das últimas quatro décadas, vimos uma evolução muito tímida na criação de alternativas para o setor de transporte de cargas no país. Este assunto não pode mais esperar. É urgente”, afirma Paulo César Alves Rocha, que dirige a LDC Comex.

Para o especialista, o ideal, neste momento, seria o governo estar focado em soluções de longo prazo para a questão. Segundo ele, políticas públicas paliativas não resolverão totalmente a questão.

“Enquanto o Brasil não tiver uma política pautada na pluralidade e na diversidade de alternativas para o setor de infraestrutura de modo geral, seguiremos enfrentando estes desafios. Precisamos, urgentemente, de uma proposta de médio e longo prazo para o setor no país. Assim, e somente assim, teremos a segurança de que no futuro não veremos o país, literalmente, parar”, pondera.

*Paulo César Rocha é especialista em infraestrutura, logística e comércio exterior com mais de 50 anos de experiência em infraestrutura, transportes, logística, inovação, políticas públicas de habitação, saneamento e comércio exterior brasileiro. Mestre em Economía y Finanzas Internacionales y Comércio Exterior e pós-graduado em Comércio Internacional pela Universidade de Barcelona. É mestre em Engenharia de Transportes (Planejamento Estratégico, Engenharia e Logística) pela COPPE-UFRJ. Pós-graduado em Engenharia de Transportes pela UFRJ e graduado em Engenharia Industrial Mecânica pela Universidade Federal Fluminense. Tem diversos livros editados nas Edições Aduaneiras.

Via: Onevox Press Brasil